Alberto Carneiro, CRP-32710/05 , Master's Degree in Clinical Psychology and e PhD ( in course) in Public Health (FIOCRUZ- Brazil) and internship at University of Windsor, Canadá.

MONTREAL FIERTE’ 2010

fierte Montreal, Rue St Catharine

Dia 15 de agosto de 2010 aconteceu a parada LGBTT de Montreal, no Quebec. Assim, fui para o Quebec para participar das atividades. Além da parada, dois eventos foram de significativa importancia: uma palestra com advogados quebecois, sobre casamento e divorcio LGBTT no Quebec e a projecao de um filme chamado: BEYOND GAY, de um ativista de Vancouver.
A parada de Montreal eh bem organizada, bem menor que Toronto, mas parece ter um carater bem mais político e reivindicatorio. O tradicional minuto de silencio em homenagem `as vitmas da homofobia, que acontece em todas as paradas canadenses, deu inicio `a parada.
Nao havia grupos ativistas latinos especificamente representados, muito menos brasileiros. apenas alguns entre grupos maiores.
A familia parece ser uma constante preocupação do ativismo quebecois, que centra muito de suas reivindicações nos direitos absolutos `a homoparentalidade.
Em setembro acontece a semana da fierte’ de Quebec ville, ao norte de Montreal, onde nao ha uma parada.
Semana que vem eh a vez da parada LGBTT da capital canadense, Ottawa.

PhD in Canada

So, today I am back to the cyberworld.

I arrived in Toronto almost 2 months ago for a 1 year internship program on PhD level. My PhD is in Brazil and in Canada I will spend one year to complete my survey in Brazil.


MORANDO NO CANADA

Pois ca estou, em Toronto ha quase um mes.

Cheguei no dia 16 de junho e a chegada nao poderia ter sido melhor. Ao contrario do que pensei, o oficial de imigracao foi extremamente atencioso e educado. Me tratou muito bem, gostou de saber que vim fazer Doutorado e ate ficou conversando comigo sobre lugares gays em Toronto, inclusive entrou no Google Maps para me mostrar alguns lugares interessantes…

Cheguei, vim para a casa que aluguei e agora eh iniciar os trabalhos.

Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-Rio, pesquisador da sexualidade. Atualmente faz Doutorado em Saúde Coletiva pela FIOCRUZ e mora em Toronto, no Canadá.
Responde perguntas por e-mail a respeito de sexualidade LGBTT gratuitamente.

Dia 15 de Junho estou indo para Toronto. Passarei um ano por lá, no programa PDEE, de Doutorado, financiado pela CAPES. Meu trabalho será dividido em 3 frentes: a primeira será a continuação da pesquisa de meu Doutorado no Brasil, onde estamos pesquisando práticas sexuais masculinas em homens jovens. Irei entrevistar 22 homens jovens brasileiros que moram no Canadá há mais de 5 anos, a fim de saber se e como o ambiente e a cultura influenciam as práticas sexuais e a noção de masculinidade.
A segunda frente será uma pesquisa canadense, focada na população gay e bissexual masculina de língua portuguesa em Toronto, onde se pesquisará as práticas sexuais e prevenção de HIV exclusivamente nesta população.
Uma terceira frente se concentrará em um trabalho em uma ONG , também em Toronto, onde trabalharemos para revisar e redirecionar campanhas de prevenção primária de HIV na população mais ampla de Ontario.
Parece que será um período de bastante trabalho. Vamos ver no que dá.

2010 – CANADÁ

Chega 2010 e com ele minha ida para Toronto a fim de dar continuidade a meu Doutorado em Saúde Coletiva. A proposta é continuar a pesquisa que estamos realizando na FIOCRUZ em relacao a auto-percepção (homo)sexual e práticas sexuais em homens de 17 a 24 anos de idade. No Brasil, foram divididos em 2 grupos: 22 sujeitos universitários e 20 nao-universitários. A investigação procura compreender as práticas sexuais desta população, procurando saber até onde estas práticas confirmam ou combatem a homofobia instituída que estrutura o ethos dos gays brasileiros. No Canadá serão entrevistados 22 jovens, masculinos, de 17 a 24 anos, brasileiros que morem no Canadá ( ou filhos de brasileiros) , moradores da cidade de Toronto. Este grupo será comparado com o grupo de universitários brasileiros a fim de traçar diferenças e similaridades no comportamento sexual, com o objetivo final de saber se a identidade masculina e a auto-percepção gay muda ou permanece basicamente inalterada, independente da cultura. Investigando filhos de brasileiros e brasileiros no exterior, poderemos fazer um cross-culture.

Hoje, 14 de setembro de 2008 realizou-se a 4ª Parada de Rio Branco. Embora ainda nao tenhamos um número oficial de participantes, estima-se que aproximadamente 7 mil pessoas participaram do evento.Nossa pesquisa transcorreu sem surpresas nem imprevistos. Havíamos feito uma capacitação semana passada com os voluntário a fm de esclarecer as técnicas e procedimentos de uma pesquisa quantitativa. Dividimos os voluntários em 4 grupos de 15 pessoas, sendo um coordenador responsável por cada grupo. Iniciamos os trabalhos às 14:00 hrs e às 17:30 hrs já havíamos recolhido todos os formulários, que foram corrretamente preenchidos. Os voluntários se mostraram bastante motivados em participar da pesquisa, o que sempre nos motiva a continuar nosso trabalho. Dia 19 de setembro,sxta-feira faremos a primeira reunião a fim de iniciar a análise dos dados obtidos. Enfim, a primeira parte da pesquisa correu tudo bem!!

Esta foto mostra parte da parada de 2007.

Esta foto mostra parte da parada de 2007.